5 coisas diferentes (e imperdíveis) para se fazer em Viena

  1. Assista a um concerto na Staatsopera (Ópera Estatal de Viena)
Ópera Estatal de Viena

A Staatsoper foi inaugurada em 25 de Maio de 1869, com a presença do Imperador Franz Joseph e da Imperatriz Elisabeth, e bombardeada em 1945 durante a II Guerra Mundial (apenas a fachada principal, a escada principal e a entrada foram poupadas). Reaberta em 1955, com um novo auditório e mais tecnologia, a casa de espetáculos teve papel crucial na retomada da vida da Áustria recém-independente. Hoje, a Ópera Estatal de Viena é uma das óperas mais importantes do mundo e há peças quase que diariamente (muitas dessas de renome!).

Não se contente em apenas fazer uma visita guiada à Staatsoper. A sensação de estar lá durante os espetáculos (que, aliás, geralmente são MUITO bons) é indescritível! A depender do espetáculo, há ingressos a partir de €7 (você fica em pé), mas há opções mais caras, de até €205. Fomos a dois espetáculos na Staatsoper, em janeiro de 2017: uma ópera, por €13 (sentados, mas visão restrita) e um ballet, por €11 (sentados, mas também com visão restrita). O ambiente é luxuoso, mas super acolhedor. Fomos com roupas pesadas de frio (hyvent, fleece) e não houve problema. As pessoas que frequentam os espetáculos costumam ser bem gentis e não discriminar os turistas. Ahh, tente comprar os ingressos com antecedência (não é difícil, eles já têm inclusive a agenda de 2018). Definitivamente vale a pena! Mais informações no site (inglês e alemão).

  1. Visite uma das bibliotecas mais bonitas do mundo: a State Hall, no interior da Biblioteca Nacional Austríaca

Construída para a corte austríaca, no século XVIII, o imponente State Hall é minuciosamente decorado com afrescos, estátuas e globos. Além disso, há cerca de 200.000 livros no acervo (alguns deles muito antigos), mas aos quais os visitantes não têm acesso. De especial importância é a coleção de 15.000 volumes do Príncipe Eugenio di Savoia. Vale muito a pena apreciar essa linda biblioteca barroca e mergulhar em uma das exibições temporárias que ocorrem lá (quando fomos, havia alguns livros bem antigos expostos, com explicações). A entrada custa €7 (até 19 anos não paga) e não há desconto para estudantes. Os horários variam conforme a temporada (visite o site para maiores informações).

  1. Visite o zoológico mais antigo do mundo: Tiergarten Schönbrunn
Complexo de Schönbrunn

Mesmo para quem não é fã de zoológicos ou não está com crianças, o Tiergarten é um prato cheio! Há mais de 700 espécies de animas (alguns em risco de extinção), incluindo tigres da Sibéria, pandas gigantes, ursos polares e até mesmo uma simulação de floresta tropical. Se você for no inverno, o melhor é comprar o Winter Pass, que permite a entrada no zoo e no Palácio de Schönbrunn e custa €27,50 (adultos). O Single Ticket custa €18,50. O Tiergarten fica aberto todos os dias do ano, das 9h às 16:30, 17:30 ou 18:30 (a depender do mês). O acesso é fácil: pegue a linha U4 do metrô até a estação Hietzing. Se você estiver de tram (nº 10, 58,60) e ônibus (10A, 51A, 56A, 56B, 58A). Para mais informações, acesse o site do zoo e divirta-se!

  1. Coma a famosa torta Sacher no Café Sacher
Torta Sacher

Os cafés em Viena são um passeio à parte. Não é incomum ver nomes de torta nos cardápios com referências a cafeterias ou locais geográficos. Dentre essas delícias irresistíveis, as mais famosas são, indubitavelmente, a Torta Sacher (originalmente feita pelo Café Sacher) e a Schwarzwälder Torte (ou Floresta Negra, do local de mesmo nome). Então, para seguir a tradição local, sente-se em uma das mesas do Café Sacher (em frente ao museu Albertina) e desfrute de uma fatia da torta mundialmente conhecida desde 1832 e cuja receita original pertence ao Hotel Sacher. Se não me falha a memória, uma fatia da Sacher Torta custa em torno de €6,90. Se você não quer gastar tanto, tome café da manhã no Café Sacher (que, aliás, tem filias em Salzburg, Graz e Innsbruck), quando eles servem croissants deliciosíssimos por cerca de €2.

  1. Percorra o “Ring” a pé e conheça as principais atrações de Viena
Parlamento austríaco

O “Ring”, em Viena, é um conjunto de avenidas que partem do Rio Danúbio e voltam a ele em outro ponto. O interessante é que esse trajeto passa por diversos pontos turísticos famosos da capital austríaca. Então vamos lá: desça na estação de metrô Schottenring e pegue a avenida de mesmo nome. Passe pela Universidade de Viena e chegue à Rathausplatz (praça da Prefeitura de Viena), onde você poderá apreciar a arquitetura barroca da sede administrativa da cidade. Em frente ao prédio há outra construção famosa: o Burgtheater, vizinho do também famoso Volksgarten. Siga até o final da avenida Universitatsring, onde fica o Parlamento Austríaco (há visitas guiadas no interior dele, informe-se no site ou na hora). Continue pela Burgring, onde fica o MuseumsQuartier (Museu de História Natural e o Museu de História da Arte, dentre outros). Em frente, há a Heldenplatz, de onde se vê o Palácio Hofburg e a Biblioteca Nacional Austríaca, que fica ao lado do museu Albertina. Pegue a Opernring, passando pela Staatsoper, e a Kartner Ring. Vire na Schubertring, que continua como Parkring (onde fica o Stadtpark). Finalize pela Stubenring, onde você chegará de volta ao Rio Danúbio. Tá vendo como é fácil conhecer as principais atrações de Viena a pé? A maioria fica concentrada aí no Ring!

Já foi pra Viena e tem uma sugestão do que fazer de diferente na cidade? Então conta pra gente!

*Quer desconto de R$100 na sua estadia pelo AirBnB? Clique nesse link: www.airbnb.com.br/c/isadorar15

*Quer ver fotos de diversas cidades do mundo? Postamos várias diariamente no nosso Instagram: @blogfilosofiadeviajante (www.instagram.com/blogfilosofiadeviajante)

 

Comentários

    1. Post
      Author

Gostou? Quer nos contar sua experiência de viagem? Deixe um comentário!