Um passeio diferente em Floripa: Fortaleza de São José da Ponta Grossa

Quando ouvem falar em Floripa, a maioria das pessoas pensa em uma palavra: PRAIA! Até nós que moramos aqui às vezes pensamos isso… Afinal, uma cidade com mais de 40 praias merece ser lembrada por isso, não é mesmo? Maaaaas, não é só isso que a Ilha da Magia tem para oferecer.

Aproveitamos o feriado de 1º de Maio para (re)visitar um lugar que talvez poucos conheçam, mas que agrega uma história e uma arquitetura singulares: a Fortaleza de São José da Ponta Grossa. Veja por que você deveria incluí-la na sua passagem por Florianópolis:

Placa na entrada da Fortaleza
Vista após entrar na Fortaleza

Vamos começar com um pouquinho de história… No século XVIII, foram construídas 4 fortalezas próximas à Ilha de Santa Catarina (São José da Ponta Grossa, Santa Cruz de Anhatomirim, Santo Antônio de Ratones e Nossa Senhora da Conceição de Araçatuba), sendo que as três primeiras constituiriam um sistema triangular de defesa do Norte da Ilha. A construção delas data dos anos 1739 a 1744, e serviriam, além da proteção, para assegurar o domínio português. A última, localizada no Sul da Ilha, foi construída entre 1742 e 1744, e é a única das 4 que não pode ser visitada (apesar de que é possível avistá-la da Praia de Naufragados).

Mas e o que tem na Fortaleza de São José da Ponta Grossa? Por estar localizada no topo do Morro da Ponta Grossa, entre as praias de Jurerê e do Pontal, você tem uma vista privilegiada para a Baía Norte. Além disso, pode-se visitar a Capela da Fortaleza, a Casa do Comandante e uma outra construção em que, atualmente, rendeiras confeccionam e vendem suas rendas de bilro (tradição em Floripa). Ainda considero observar a grandiosidade da arquitetura da Fortaleza (com suas pedras, tijolos e canhões) e apreciar a vista para as águas da Baía Norte os principais atrativos do local.

Canhões da Fortaleza (não chegaram a ser usados)
Capela da Fortaleza
Renda de bilro, tradição em Florianópolis

Como chegar lá? A Fortaleza de São José da Ponta Grossa é a única das 4 com acesso por terra. Ela fica na Praia do Forte, no distrito de Canasvieiras, a 25km do centro de Florianópolis.

De carro: Através da Rodovia SC-401, trevo de Jurerê, há placas indicando onde fica (deve-se passar por Jurerê Internacional).

De barco: Deve-se desembarcar no trapiche da Praia de Jurerê, a 3km da Fortaleza.

De ônibus: O acesso à Fortaleza por transporte público não é muito fácil. Pegue um ônibus sentido Terminal de Canasvieiras (TICAN). Se você estiver no centro, pegue o TICAN-TICEN (210, 221 ou 231. Só muda o trajeto). Se estiver próximo à UFSC (Trindade), pegue o TICAN-TITRI (233 ou 235. Só muda o trajeto. O 233 é o que passa próximo à UFSC). Alternativa 1) Do TICAN, pegue o Circular Canasvieiras (262) e, na 10ª parada (Rod. Tertuliano Brito Xavier), pegue o Interpraias (294), até o ponto final. De lá, são 2min de caminhada até a Fortaleza. Alternativa 2) No ônibus para o TICAN, desça na Rodovia SC-401, ponto 17 (Acesso Ratones). De lá, pode-se pegar o ônibus Jurerê (272), até o ponto final (que é o mesmo do Interpraias). Caminhando, chega-se em 2min.

Dica: Eu recomendo que, caso você opte por usar o transporte público, baixe o app Moovit no seu celular (facilita muito! É só colocar para onde você quer ir e ele te dá as alternativas) e/ou o app.fênix (aplicativo móvel do Consórcio Fênix, que opera o transporte público em Floripa. Há horários de ônibus, além do trajeto deles).

Vista da Fortaleza

Qual é o horário de funcionamento?
Todos os dias do ano, inclusive feriados.
Baixa temporada (março a dezembro): 9h às 12h e 13h às 17h.
Alta temporada (verão): 9h às 12h e 13h às 19h.

Quanto custa? A inteira custa R$8; Estudantes pagam R$4 (dá pra apresentar atestado de matrícula + identidade). Esse valor é revertido para a manutenção da Fortaleza, que é um Monumento Histórico Nacional tombado em 1938. Desde 1992, quando foi concluída sua restauração, é mantida e gerenciada pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Vista para a Casa do Comandante

 

Vigia dos guardas da Fortaleza

 

Vista da vigia com o Barco Pirata ao fundo

Acho que você já se convenceu a dar uma passadinha pela Fortaleza de São José da Ponta Grossa quando estiver por Floripa, não é mesmo?

Ah, eu já ia esquecendo… Não deixe de nos acompanhar nas redes sociais

Facebook: www.facebook.com/filosofiadeviajante 

Instagram: www.instagram.com/blogfilosofiadeviajante

Pinterest: br.pinterest.com/fdeviajante/pins (temos uma galeria de fotos super especial esperando por você)

Gostou? Quer nos contar sua experiência de viagem? Deixe um comentário!