Brasília: uma visita guiada ao Estádio Mané Garrincha

Dito como um dos legados da Copa do Mundo de 2014, o Estádio Mané Garrincha divide opiniões em relação ao seu uso hoje, 3 anos após o evento futebolístico. Ele abriga 5 secretarias do DF e recebe, na maioria das vezes, shows nacionais. Conheça um pouco mais da história dele e saiba como é visitá-lo!

A Homenagem

O nome do estádio remonta ao saudoso jogador de futebol Manuel Francisco dos Santos, mais conhecido como Garrincha. Conhecido por suas pernas tortas e pela habilidade de driblar, popularizou-se no Botafogo e foi destaque da Seleção Brasileira nas Copas de 58 e 62. O destino, infelizmente, não foi recompensador para o “Anjo das Pernas Tortas”, que morreu aos 49 anos em decorrência do alcoolismo.

O Estádio

O Estádio Nacional de Brasília ou Estádio Mané Garrincha foi fundado em 1974. Nas décadas de 80 e 90, período áureo do estádio, ele contava com postos policial e médico, juizado de menores, auditório, cinema, centro de convenções e teatro em seu interior. Em 2009, com a notícia de que o Brasil seria sede da Copa do Mundo de 2014, a antiga estrutura do Mané Garrincha foi demolida para dar espaço a uma nova estrutura que atenderia às exigências da FIFA. O projeto do novo estádio baseou-se em conceitos arquitetônicos de Oscar Niemeyer, observados em diversos pontos da Capital. Além disso, pretendeu-se fazer um projeto autossustentável, com uma cobertura autolimpante desenvolvida no Japão e placas fotovoltaicas que suprem 100% da demanda energética. Outro destaque é a capacidade do Estádio, que é a segunda maior do Brasil: 72.788 (a do antigo era de 45.200). Vale destacar que, hoje, ele é muito mais utilizado para eventos, como shows, casamentos e até congressos.

Alguns dados curiosos: 

Área construída: 218.798,09m²
Quantidade de concreto utilizado: 177.096,46m³
Quantidade de aço utilizado: 22.243.151,03kg
Tempo de evacuação total: 8 minutos

A visita guiada

Tudo começa com uma vista panorâmica do campo e das arquibancadas a partir do Bloco 105. Enquanto isso, o guia conta algumas curiosidades do Estádio. Depois, segue-se para a beirada do campo, onde se pode ver o banco de reservas e o estádio sob a perspectiva dos jogadores. Logo após, visitamos a zona mista, onde a imprensa aguarda os jogadores, e os vestiários, usados tanto pelos futebolistas quanto pelos artistas que fazem shows no Mané Garrincha. Por fim, voltamos para a beirada do campo, onde a visita termina. Tudo é muito descontraído, e dura cerca de 25min.

Informações importantes

O que? Visita guiada ao Estádio Nacional de Brasília ou Estádio Mané Garrincha

Quanto? Gratuito

Quando? Sábados, das 9h às 11:30

Onde? Portão 5 do Estádio

Como chegar?
De carro: pelo Eixo Monumental, sentido oeste. Fica logo depois da Torre de TV. Há estacionamento gratuito.
De bike: alugue uma bike compartilhada em qualquer estação da cidade e vá até a estação 4 (Torre de TV). De lá, caminhe por 1km (cerca de 15min) até a entrada do Estádio. As bicicletas compartilhadas não possuem cadeado, por isso é necessários deixá-las na estação e seguir a pé.
Para transporte público, acesse o app Moovit e veja a melhor opção para seu caso em particular.

Duração? Cerca de 25min

Galeria de fotos

*Clique nas fotos para ampliar

Esse post te ajudou? Tem alguma dúvida? Então escreva nos comentários abaixo 😉

Ah, eu já ia esquecendo… Não deixe de nos acompanhar nas redes sociais

Facebook: www.facebook.com/filosofiadeviajante 

Instagram: www.instagram.com/blogfilosofiadeviajante

Pinterest: br.pinterest.com/fdeviajante/pins (temos uma galeria de fotos super especial esperando por você)

 

Gostou? Quer nos contar sua experiência de viagem? Deixe um comentário!