Europa Ocidental: quantos dias passar em cada cidade e por quê

Visitar a Europa é sempre uma saga. Para o viajante é difícil saber principalmente quantos dias ficar em cada uma das cidades escolhidas. E não é fácil mesmo! Por vezes nos apaixonamos pelas cidades (escrevemos sobre nosso top 10 cidades da Europa Ocidental aqui) e queremos ficar mais tempo do que tínhamos planejado. O contrário também pode acontecer, ou seja, o seu santo não bater com a cidade que você está visitando. Para te ajudar um pouquinho, te dizemos quantos dias passar em algumas das cidades mais turísticas da Europa Ocidental (com base em nossa opinião, claro!). Escolhemos dividir em “Conhecer o básico”, para aqueles que querem só conhecer as principais atrações e em “Conhecer mais profundamente”, para aqueles que querem ir além do meramente turístico. Bora começar?

Roma

Nível “Conhecer o básico”: 4 dias

Nível “Conhecer mais profundamente”: 8+ dias

Roma é um museu a céu aberto e merece ser visitada com calma. Há inúmeros museus, entre eles o “Musei Capitolini”, que demanda pelo menos um período inteiro do dia para ser visitado. Sem contar que o complexo do Fori Imperiali + Coliseu + Palatino pode demandar até mais de um dia (tanto que o ingresso para os três é válido por 2 dias). Na cozinha, Roma é definitivamente o paraíso para quem gosta de uma boa pizza italiana. Massa fina e leve, recheio por vezes simples, contudo sabor inesquecível. Não deixe de visitar pelo menos as mais famosas e reconhecidas, como “Sforno”, “Moma” e “La gatta mangiona”. Também aproveite os tempos de descanso para tomar um gelato italiano na tradicional “Giolitti” (aliás, falamos sobre os gelatos de Roma aqui). Para fazer tudo isso e muito mais, é necessário aos menos 4 dias na cidade. Se você quiser explorar mais (como nós quisemos), experimente ficar pelo menos 8 dias e saborear a cidade mais devagar. Saboreie o delicioso café italiano na famosa “La Tazza d’Oro” e reserve uma tarde para experimentar os diversos ‘espressos’ da Città Eterna. Flaneie pelas ruelas de Trastevere e à beira do Rio Tibre. E pra fechar com chave de ouro, passeie um dia em um país diferente: o Vaticano. Lá você pode visitar as famosas Piazza e Basílica di San Pietro e visitar o enorme Museo Vaticani. Em resumo: Roma vicia!

*Clique nas fotos para ampliá-las

Florença

Nível “Conhecer o básico”: 2 dias

Nível “Conhecer mais profundamente”: 5+ dias

Como pode uma cidade tão pequenina ter sido tão importante para a História da Arte mundial? Florença é o Tesouro da Toscana e transpira arte e cultura. Chega a ter até um gosto de cidade interiorana. Não tão interiorana porque, a qualquer estação do ano, há milhares de turistas circulando pela cidade. Mas não há como negar que os museus são o carro-chefe de qualquer viagem à cidade dos artistas. Desde a “Galleria degli Uffizi” até a Galleria dell’Accaddemia”, obras famosas no mundo inteiro enchem os olhos de quem visita. Dois dias são suficientes para conhecer o básico e o mais turístico de Florença (montamos um roteiro de 2 dias pela capital da Toscana aqui). Mas se você quiser conhecer cada cantinho dessa cidade charmosa, além das demais cidades toscanas (e.g. Pisa, Luca, San Gimignano, Siena), você vai precisar de mais dias para pernar ou dirigir pela região.

*Clique nas fotos para ampliá-las

Veneza

Nível “Conhecer o básico”: 2 dias

Nível “Conhecer mais profundamente”: 4+ dias

Veneza é encantadora do começo ao fim. O passeio de gôndola pode parecer o negócio mais “pega-turista” da face da Terra. De fato 80 euros é bastante exploratório por um passeio de 30 minutos, mas nenhuma visita à cidade deve terminar sem uma volta com os charmosos barquinhos ainda feitos à mão. Vale a pena também se perder e andar muito pelos canais fotogênicos da cidade (afinal, andar continua de graça, né?). Não deixe de visitar a “Piazza San Marco” e a Basílica de mesmo nome. Para complementar, ainda há diversos museus maravilhosos, como o “Palazzo Ducale”, o “Museu Correr” e o “Museu Guggenheim”. É uma cidade cara, portanto programe bem seu orçamento. Ah, e achar restaurantes com um bom custo-benefício lá pode ser uma tarefa intransponível, por isso escrevemos algumas dicas aqui.

*Clique nas fotos para ampliá-las

Munique e Arredores

Nível “Conhecer o básico”: 2-3 dias

Nível “Conhecer mais profundamente”: 5+ dias

Para visitar a cidade de Munique em si é necessário pelo menos 2-3 dias. A cidade oferece museus como o BMW Museum, a Neue Pinakothek e a Alte Pinakothek, além de igrejas muito interessantes como a Frauenkirche e a Peterskirche, próximas da belíssima Rathausplatz (ou Praça da Prefeitura). Além disso, não há como se esquecer das cervejarias. Durante a noite, é programa certo na cidade. Não deixe de ir às famosas Hofbräuhaus, Augustiner e Paulaner. Nos arredores, mais passeios interessantes. Pode-se visitar o campo de concentração de Dachau (30min de S-Bahn, o trem metropolitano de Munique) e o castelo de Neuschwanstein (perto de Füssen, a 2h de trem de Munique), que inspirou o castelo de princesa da Disney. Parece um conto de fadas de tão mágico que é a paisagem! Saiba o que fazer nos arredores de Munique nesse post que preparamos especialmente para você 😉

*Clique nas fotos para ampliá-las

Salzburg

Nível “Conhecer o básico”: 1 dia

Nível “Conhecer mais profundamente”: 3+ dias

Essa cidadezinha no interior da Áustria é famosa por ser a cidade em que nasceu Mozart (inclusive se pode visitar a casa dele). Mas Salzburg encanta principalmente pelo clima de cidade pequena e interiorana. A Fortaleza no alto da cidade é esplêndida e pode ser alcançada por um funicular, onde também se tem uma linda vista de Salzburg. Um passeio que fizemos e gostamos muito foi a subida ao Monte Kapuzinenberg. Na neve é ainda mais surpreendente e rende belíssimas fotos! Falamos sobre esse passeio aqui. A organização também é destaque da cidade. Sinceramente não há muitos museus que valham a visita. O principal segredo é pernar muito por ela e se perder. Simples assim.

*Clique nas fotos para ampliá-las

Viena

Nível “Conhecer o básico”: 2 dias

Nível “Conhecer mais profundamente”: 4+ dias

Ahh a cidade da música… Um dos programas de destaque é visitar a Ópera Estatal e assistir a um dos belos espetáculos que lá são apresentados. Tem ópera, teatro, ballet… Para todos  os gostos! Tem preços bem acessíveis para quem não quer gastar muito também! Pagamos 11 euros em uma ópera. Além disso, a cidade possui ótimos museus como o Albertina e o Museu de História Natural. O Centro da Cidade também é um show de arquitetura. As construções são magníficas e o que mais chama a atenção é a Biblioteca Nacional Austríaca. O seu “State Hall” é de cair o queixo de tão bonito que é! Não é exatamente uma cidade agitada como Praga, mas mesmo assim é recheada de atrações. Nós escrevemos um pouco sobre cada uma delas aqui.

*Clique nas fotos para ampliá-las

Praga

Nível “Conhecer o básico”: 2 dias 

Nível “Conhecer mais profundamente”: 4+ dias

Praga é a nova queridinha das Eurotrips. Antes pouco se falava sobre a capital da República Tcheca. Hoje em dia, é destino certo para os mochileiros que vão à Europa. A Ponte Carlos (Karluv most) é o grande cartão postal, e oferece lindas vistas da cidade. O Castelo de Praga é um passeio demorado (não é pra menos: o Castelo é dito como o maior do mundo). Portanto, reserve ao menos um período do dia para ver tudo o que tem por lá. E uma boa notícia aos cervejeiros de plantão: lá o chopp é barato (€1). A comida também não é diferente: barata e boa. Um jantar de luxo com duas pessoas pode sair coisa de €50/casal. Muito em conta! Isso se deve em partes à moeda deles, que não é euro, mas sim coroa tcheca. Nos apaixonamos também por um doce chamado Trdelnik, de origem húngara, mas que faz sucesso nas ruas da capital tcheca. Ele pode ser recheado com nutella, sorvete ou vir sem recheio (esse é o original). Só experimentando para entender a delícia que é. A clássica Praça da Cidade Velha, com o relógio astronômico e a Igreja Nossa Senhora Diante de Tyn, é lindíssima e fica ainda mais agitada minutos antes de ser hora cheia, quando o relógio bate e apresenta uma animação. Não espere encontrar a cidade vazia, nem no inverno. Sabia que temos um roteiro de 3 dias completinho por Praga aqui?

*Clique nas fotos para ampliá-las

Berlim

Nível “Conhecer o básico”: 3 dias

Nível “Conhecer mais profundamente”: 6+ dias

Berlim é talvez a cidade que mais emana história. É emocionante demais ver fragmentos do muro de Berlim, visitar o Memorial do Holocausto, visitar o DDR Museum (que simula a vida de um morador da Berlim Oriental), os museus da Ilha dos Museus, a lindíssima Catedral de Berlim, a Gedächtniskirche (que foi bombardeada na segunda Guerra Mundial e cujas ruínas foram mantidas até hoje). A vista da cidade a partir da Torre de TV também vale os €11. Surpreendentemente, Berlim ainda é um canteiro de obras. Há construções sendo erguidas e reformadas o tempo inteiro. Nada que atrapalhe, já que os museus excelentes e a mistura do moderno e do clássico fazem valer muito a pena uma visita. Eu diria que Berlim não parece uma daquelas capitais europeias clássicas como Paris e Londres, mas possui um Q de mistério interessante de se desvendar. Além disso, a capital alemã é relativamente barata: existe um passe único para as atrações (Berlin Pass) que vale muito a pena, principalmente para os estudantes (€12 para 3 dias de uso na maioria das atrações). Escrevemos um roteiro bem completo de 3 dias em Berlim aqui.

*Clique nas fotos para ampliá-las

Edimburgo

Nível “Conhecer o básico”: 3 dias

Nível “Conhecer mais profundamente”: 5+ dias

Edimburgo parece um filme, de tão charmosa que é. Construções em pedra são o básico e dão um ar de clássico à cidade. O castelo de Edimburgo, no alto da cidade, faz as noites ficarem mágicas. Uma visita a ele é imprescindível para entender a história da região. Subir em Calton Hill e em Arthur’s Seat de manhã bem cedo é um dos passeios que proporciona uma das vistas mais lindas da capital escocesa. E como estamos na Escócia… Não pode faltar o whisky. Ir ao Scotch Whisky Experience é um experiência legal, apesar de dispensável. Também é possível visitar castelos de cidades próximas à capital, como os castelos de Stirling e Linlithgow, onde se chega de trem. Há algumas jóias escondidas, como a região de Leith, que é uma fofura, e Dean Village, uma vila muito fotogênica. Prepare a câmera, porque Edimburgo já fez a sua parte com paisagens lindíssimas!

*Clique nas fotos para ampliá-las

Londres

Nível “Conhecer o básico”: 4 dias

Nível “Conhecer mais profundamente”: 8+ dias

Londres é uma cidade com um infinito número de atrações. Ficar duas semanas lá ainda não é suficiente para explorar a sua totalidade. Só os museus exigem muitos dias (e são grátis em sua maioria!). O British Museum possui a maior coleção de arte exposta do mundo. Se você fizer uma visita bem detalhada ao museu, um dia inteiro será necessário. Outros museus, como o Victoria and Albert Museum, o Natural History Museum, a National Gallery, o Tate Modern e o Science Museum demandam mais alguns dias de exploração. Sem contar nos outros pontos turísticos famosíssimos, como a London Eye, a Tower Bridge, Big Ben, Abadia e Palácio de Westminster, Palácio de Buckingham, Palácio de Kensington, St Paul’s Cathedral, Piccadilly Circus. E ainda tem Greenwich, Hampstead e por aí vai… Ufa! Inclusive uma visita aos estúdios de gravação de Harry Potter, sobre o qual escrevemos aqui. Londres é inesgotável!

*Clique nas fotos para ampliá-las

Paris

Nível “Conhecer o básico”: 4-5 dias

Nível “Conhecer mais profundamente”: 10+ dias

Paris é uma cidade romântica e que respira charme. Os destaques, na minha opinião, são os museus de arte. Dos conhecidíssimos Louvre e Musée d’Orsay aos menos badalados Musée de l’Orangerie e Musée Picasso. Tomar um cafézinho ou um chocolate quente (quer saber qual o melhor chocolate quente de Paris? Falamos dele aqui) no meio da cidade é uma delícia de experiência também, junto de um crepe de Nutella no meio da tarde para adoçar a caminhada pela cidade. O charmoso bairro Marais, as lojas luxuosas da Champs Elysées, o Pantheon, a Notre Dame, o Beauborg…Tudo demanda um tempo grande para ser bem visitado. Sem falar da hiper-mega-ultra famosa Tour Eiffel. Também não se esqueça que você precisará reservar pelo menos um dia inteiro para visitar o Chatêau de Versailles, na cidade de mesmo nome, a uma hora de RER-C de Paris. É um passeio que vale a pena fazer pelo menos uma vez! Outro bairro charmosíssimo de Paris é Montmartre, lar da famosa Basílica Sacré-Coeur, onde se passa um dia tranquilamente. Para quem quer fazer compras, o Marais oferece ótimas lojas de departamentos, que possuem de tudo em um só prédio. Dá para comprar tudo o que precisa em um só lugar. Sem dúvidas Paris atende a todos os gostos e a todas as idades!

*Clique nas fotos para ampliá-las

Bruxelas

Nível “Conhecer o básico”: 1 dia 

Nível “Conhecer mais profundamente”: 4+ dias

Bruxelas foi uma cidade de que não gostamos tanto. O santo não bateu e ficamos apenas um dia na cidade. O tempo não ajudou. O dia estava nublado e choveu bastante à noite. Visitamos a Grand Place, que de fato é uma graça, mas mal conseguimos visitar os museus. Acho que para isso precisaríamos de mais um dia. Visitamos o clássico Manneken Pis, comemos o tradicional waffle belga e passeamos bastante a pé pela cidade. A arquitetura não deixa de ser surpreendente. Rende boas fotos. Mas não posso dizer que conhecemos muito Bruxelas. Acho que deveríamos voltar lá com mais paciência e um outro olhar para dar uma segunda chance à cidade! Ahh… Quase ia esquecendo! Os chocolates belgas são muito deliciosos! Falamos um pouco sobre nossa experiência com eles aqui.

*Clique nas fotos para ampliá-las

Amsterdã

Nível “Conhecer o básico”: 3 dias

Nível “Conhecer mais profundamente”: 5+ dias 

Amsterdã é a cidade dos sonhos. Organizada, limpa, segura, bonita, ótima para passear de bicicleta… São muitas qualidades que nem dá para citar todas em um post como esse. Mas algo é certo: o passeio de bike não pode faltar. E nem vai ser difícil de conseguir, porque Amsterdã tem milhares e milhares delas. Há, além disso, excelentes museus, como o Van Gogh Museum e o Rijksmuseum. Os dois juntos merecem pelo menos um dia de visita. O passeio de barco pelos canais também é recheado de paisagens belíssimas. A cidade é um pouco cara, mas é possível economizar comprando o IAmsterdam card, que oferece descontos bem consideráveis se você for ficar na cidade por pelo menos 3 dias. Nós nos apaixonamos por Amsterdam, e acreditamos que parte desse encanto se deve ao bairro em que ficamos hospedados na cidade. Falamos um pouco sobre hospedagem na capital holandesa aqui.

*Clique nas fotos para ampliá-las

E aí? Gostou das dicas? Deixe um comentário para a gente 😉

Ah, eu já ia esquecendo… Não deixe de nos acompanhar nas redes sociais

Facebook: www.facebook.com/filosofiadeviajante 

Instagram: www.instagram.com/blogfilosofiadeviajante

Pinterest: br.pinterest.com/fdeviajante/pins (tem uma galeria de fotos especial lá)

Gostou? Quer nos contar sua experiência de viagem? Deixe um comentário!