O que não perder em uma primeira vez em Nova York

Nova York é uma cidade com milhares de atrações e coisas a serem vistas. Nem sempre, em uma primeira visita, é possível aproveitar tudo de bom que a cidade pode oferecer. Nesse post, fizemos uma relação de passeios essenciais, principalmente se você estiver com o tempo mais apertado.

1- Caminhar no DUMBO, no Brooklyn, passando pela fotogênica Brooklyn Bridge

Uma das áreas mais cools e fotogênicas da cidade, também é uma ótima região para passear no final da tarde. No DUMBO você encontrará diversas ruas com vistas incríveis para a famosa ponte, perfeitas para uma bela fotografia. Aproveite para atravessar do Brooklyn até Manhattan e ter uma vista incrível do skyline dessa megalópole. A partir dela você conseguirá ver até mesmo a Estátua da Liberdade. Porém não se assuste com a quantidade de turistas que você vai encontrar, a qualquer época do ano.

2- Visitar o Museu de Arte Moderna (MoMA) e o Museu Metropolitano (MET)

Na nossa opinião os dois melhores museus da cidade. Se você estiver em um roteiro corrido e tiver de escolher apenas dois, escolha estes. O MoMa possui uma excelente curadoria, boas exposições e um ótimo espaço. Não deixe de ver as obras de artistas consagrados como Van Gogh, Picasso, Monet, Matisse, Rousseau, Warhol e Pollock. Às sextas feiras, das 16h às 20h, a entrada é gratuita. Ótimo para economizar uns bons dólares, mas se prepare para disputar um lugar entre os quadros (principalmente os mais famosos), já que o museu lota. Já o MET, além de arte moderna e contemporânea, possui mostras de arte egípcia, greco-romana, medieval, da África, da Oceania e das Américas. O museu, que até o final de fevereiro/2018 funcionava na base do ‘Pay-what-you-wish’, agora cobra um valor fixo.

3- Apreciar o skyline de Manhattan a partir de algum prédio icônico de NY

Há basicamente três opções: Top of the Rock, Empire State e One World Trade Center. Nós pesquisamos muito e escolhemos o Top of the Rock. Foi, de fato, uma ótima opção. Ver uma cidade tão verticalizada de cima é obrigatório para você entender como ela se organiza, e assim aproveitá-la melhor. Se você preferir o clássico, pode subir no Empire State também. O One World Trade Center é uma opção supostamente pior, visto que fica em Lower Manhattan, mais afastada de Midtown (a região mais conhecida e recheada de atrações da cidade).

4-Visitar a Liberty Island e a Ellis Island

Nós pessoalmente não gostamos da experiência. Mas achamos que para a primeira vez, é necessário conhecer. Até porque a Estátua da Liberdade é um símbolo conhecidíssimo mundialmente. No entanto, repetir a visita nos parece dispensável. Fomos no inverno, que teoricamente é a época mais vazia da cidade e, mesmo assim, o barco estava cheio. Imagina como deve ser no verão. Também passamos na Ellis Island (que é uma parada inclusa no passeio que leva à Liberty Island), que foi porta de entrada de milhões de imigrantes e que hoje abriga um museu sobre imigração e colonização dos EUA.

5- Flanar por Wall Street, o coração financeiro da cidade

Uma área da cidade que merece ser visitada com calma. Não possui atrações em si, pois o que mais tem para ver aqui são construções e prédios com um grande significado histórico para os estadunidenses. Ande pela rua e pelos seus arredores e encontre o famosíssimo Charging Bull, o prédio mais alto do ocidente (World Trade Center), a bolsa de Nova York, além do tocante Memorial ao Atentado de 11/09. Prepare sua câmera: é uma área muitíssimo fotogênica.

6- Relaxar pelo Central Park, um oásis em meio ao caos

Um dos maiores e mais famosos parques urbanos do mundo. Explorá-lo a pé é uma delícia. Portanto se você quer conhecê-lo bem, reserve ao menos um dia de seu roteiro. Aproveite para curtir as atividades que o parque proporciona nas diferentes épocas do ano. Fomos no inverno, época em que é montada uma pista de patinação enorme no parque. Não patinamos, mas só de ter sentido aquela atmosfera alegre e agitada, a experiência já foi ótima.

7- Ver os prédios icônicos da cidade por fora (Empire State Building , Chrysler Building, Flatiron Building)

Vista do Chrysler Building a partir da Biblioteca de NY

New York possui um skyline de dar inveja a qualquer outra megalópole de respeito. Não só pelos constantes recordes de altura, mas pelos prédios clássicos, que dão um charme sem igual para a cidade. Por isso fique atento para encontrar um (ou vários) deles durante seus passeios pela cidade. Vale até recorrer aos mapas ou guias de viagem para encontrá-los mais facilmente. Spot the iconic buildings.

8-Visitar os outros distritos, além de Manhattan

O que mais gostamos de fazer em Nova York foi conhecer os outros distritos. Tá, Manhattan tem seu charme e sua elegância, e muita mídia também, mas os outros distritos possuem uma autenticidade e uma vibe que Manhattan não tem. Conhecer os outros distritos é também ver as diferentes realidades dessa megalópole. É imergir em centenas de culturas que convivem harmoniosamente em um mesmo (e pequeno) espaço longe de suas pátrias. É ir além do turístico, além do óbvio. É também nesses distritos onde se consegue comer bem e barato. Combinação perfeita! Comidas típicas da América Central, do Caribe, do Sudeste Asiático, do Oriente Médio, da Ásia Central, entre outros . Se você tiver com um roteiro folgado na cidade, aproveite para conhecer além do famoso Brooklyn, o Bronx e Queens e até mesmo Staten Island – que, juntos de Manhattan, são os distritos que compõem a cidade de Nova York.

E aí? Gostou da nossa seleção? Tem alguma dúvida ou sugestão? Escreva nos nossos comentários 😉

*As fotos são de nossa autoria e não podem ser reproduzidas sem a devida autorização

 

Gostou? Quer nos contar sua experiência de viagem? Deixe um comentário!