Buenos Aires: onde fazer câmbio

Este é o último de uma série de 3 posts que fizemos sobre ‘Dinheiro em Buenos Aires’. No primeiro abordamos qual moeda você deve levar para BA e no segundo como levá-la (crédito, débito, dinheiro). Para entender melhor, sugerimos que você siga a ordem proposta 😉

Aeroportos

Em Ezeiza há apenas o Banco de la Nación, com um stand no desembarque e outro na área comum do aeroporto. Ele fica um pouco escondido: passando a porta de desembarque, vire à direita e novamente à direita, em um corredor, em cujo final está o banco. Qualquer coisa pergunte no balcão de informações, logo à frente do desembarque. Como você já deve saber, a cotação não é das melhores (dizem que no verão é boa, pois há menos brasileiros lá e mais argentinos aqui), mas talvez você precise de alguns pesos para sair do aeroporto e para o primeiro dia, já que as casas de câmbio do centro de BA abrem às 10h e fecham às 15h. Já esse serviço do Banco de la Nación funciona 24h por dia e todos os dias do ano, inclusive feriados. 

No Aeroparque o monopólio também é do Banco de la Nación, com apenas um posto após o desembarque. O horário, porém, é um pouco menor, das 6h às 24h, todos os dias.

Bancos

Só coloquei essa opção porque em teoria ela existe, mas não é nem um pouco vantajosa (a não ser nos aeroportos, onde pode ser necessário). Não há informação clara sobre quais bancos argentinos fazem câmbio com estrangeiros que não tenham conta corrente nos respectivos bancos (acredito que são poucos). Mas pelo que li na internet, todas as filiais do Banco de la Nación estão aptas para trocar dólares e euros (nunca reais) e alguns outros bancos (vi que o Banco Piano faz). O horário bancário também não é dos melhores: 10h às 15h nos dias úteis. Não se esqueça de levar seu documento de identidade.

Casas de câmbio

Essa é a melhor opção se você quer um bom negócio ao trocar seu dinheiro. Além de seguras, as casas de câmbio em geral oferecem uma cotação melhor do que os bancos. A maioria delas fica na região do Microcentro (inclusive há um post aqui falando sobre essa região), principalmente nas calles Sarmiento e Florida. Recomendamos a Alpe e a Maguitur, que são confiáveis e oferecem uma boa cotação (elas ficam uma do lado da outra, na Calle Sarmiento). A maioria abre apenas de segunda a sexta das 10h às 17h (exceção para a Montevideo Cambios, que abre nos finais de semana) e fixa um câmbio mínimo de $100. Algumas podem recusar uma nota se ela estiver rasgada, amassada ou riscada (cuide bem delas). Deixamos no mapa abaixo algumas outras indicações (com o horário de cada uma).  Não se esqueça de levar seu documento de identidade.

Arbolitos (ambulantes)

São aquelas pessoas que oferecem câmbio na rua, principalmente no centro de BsAs. Entretanto, como já foi falado milhares de vezes internet afora, esses ambulantes são ilegais, e muitas vezes repassam notas falsas. Portanto, não recomendamos!

Dicas para trocar dinheiro

  • Troque de pouco em pouco, já que a cotação do peso oscila muito (apesar de que o mínimo geralmente é $100)
  • Tenha o passaporte ou ID em mãos
  • Confira nota por nota para não receber notas falsas
  • Usar dólar pode ser vantajoso em muitos estabelecimentos

Se tiver alguma dúvida, escreva aí nos comentários 😉

*A imagem destacada é uma cortesia do El Diario de la Pampa

Você ainda não leu os outros dois posts da série ‘Dinheiro em Buenos Aires’?
> Buenos Aires: qual moeda levar?
> Buenos Aires: cartão de crédito, VTM ou dinheiro?

Gostou? Quer nos contar sua experiência de viagem? Deixe um comentário!